Curitiba (Paraná)

Por Carlos Ferreira

Fotos: Alvaro Rodrigues

Provavelmente você já escutou falar de Curitiba como uma referência em alguma coisa, afinal de contas é a única cidade que tem um Hard Rock no Brasil, o sistema de transporte público foi considerado uma referência internacional, além do juiz mais comentado dos últimos tempos ter saído daquelas terras.

Passamos uma semana na cidade paranaense e nossa impressão é de que há razões para que Curitiba seja falada, a cidade é muito bonita e bem cuidada, seus parques são atrações bem interessantes, além do que as opções de restaurantes e bares na cidade serem interessantes também.

Vamos falar um pouco sobre cada atração que conhecemos por lá e nossa opinião se vale a pena você conhecer os lugares.

 

Parque Tanguá

Um dos nossos preferidos, relativamente perto do centro de Curitiba, e que vale a pena conhecer. O lugar tem uma estrutura bonita, ao subir no mirante você tem uma visão interessante sobre os arredores da região repleta de verde. Existe na parte inferior uma paisagem incrível de  um paredão de pedras, que com a cascata artificial, formam um belo cartão postal. É possível entrar dentro da gruta, ignoramos os sinais de túnel interditado e tiramos algumas fotos por lá.

O Parque Tanguá funciona todos os dias, das 8h às 19h. Indicamos conhecer o local durante a manhã e o início da tarde.

tangua-curitiba

Parque Tanguá, um dos mais bonitos de Curitiba (foto: Alvaro Rodrigues)

Passeio Público

O que hoje é o parque Passeio Público já foi um zoológico, por isso, ao caminhar por lá você poderá ver diversos animais espalhados. Nos encantamos com diversas aves, que apesar de poderem estar em ambientes muito mais amplos, aparentavam ser bem cuidadas. A decadência do parque é evidente, diversos moradores de rua, além da sujeira, mostram que o lugar poderia ser melhor gerenciado. Fica próximo da região central, indicamos ir de manhã ou no começo da tarde.

O horário de funcionamento do Passeio Público é das 6h às 20h, de terça a domingo. O parque não abre às segundas-feiras.

passeio-publico-curitiba

Uma das boas opções é o Passeio Público, apesar de degradado é possível aproveitar as atrações (foto: Alvaro Rodrigues)

Jardim Botânico

Não, aquela construção não é a Ópera de Arame. Trata-se de uma estufa bem bonita, que possui uma fonte de água bela também. O lugar possui um enorme jardim que sempre está florido, pois, nas épocas em que certas flores deveriam murchar, são arrancadas e colocadas outras mais frescas (achamos isso horrível, mas parece que vale tudo para manter a boa aparência). Também há no mesmo espaço o Jardim das Sensações, um lugar projetado para que o usuário tenha diversas sensações, com as diferentes plantas que lá estão, achamos um projeto interessante, que realmente mexe com nossos sentidos, fique de olho nos horários, o Jardim das Sensações funciona de terça a sexta, das 9h ás 17h.

Não poderíamos de deixar de comentar que foi no Jardim Botânico nossa experiência mais estranha em Curitiba, logo na entrada do parque há uma enorme placa com proibições. Com regras bastante rígidas, você não pode desde jogar bola, ou andar de bicicleta, até fumar narguilé ou depositar restos mortais (!!!!!!!!) no parque. Bem estranhas todas essas proibições.

O Jardim Botânico funciona de se segunda a sexta das 9h30 às 11h45 e das 13h às 17h. Durante os finais de semana não há intervalo no horário de funcionamento, você pode conhecer o lugar das 9h às 18h.

jardim-botanico-curitiba
Um dos parques de Curitiba: o Jardim Botânico (foto: Alvaro Rodrigues)

 

Madalosso

Uma das nossas maiores decepções. O Madalosso é um restaurante famoso na região e não entendemos muito bem o porque. Existem duas opções, o Madalosso Velho e o Madalosso Novo. O novo parece um palácio, uma coisa imponente que depois descobrimos ser o segundo maior restaurante do mundo, ou algo assim. Não gostamos muito desse estilo de vida, logo optamos  pelo velho, que parecia ser mais aconchegante pela sua fachada. Ao entrar, descobrimos que se tratava de um restaurante enorme também. Basicamente é um rodízio de massas, pagamos R$ 55, aproximadamente por pessoa. A comida não é ruim, e é servida em abundância, mas de longe não é boa o suficiente para justificar toda a fama do restaurante, você consegue ter refeições mais baratas e mais gostosas facilmente na cidade.

O Madalosso funciona durante o almoço de segunda a sábado, das 11h30 às 15h e durante o jantar das 19h às 23h. Aos domingos o estabelecimento serve apenas almoço, das 11h30 às 15h30.

 

Bar do Alemão

O Bar do Alemão é outra opção gastronômica da cidade, você pode ter duas experiências nesse espaço. A primeira é sentar nas pequenas cadeiras e mesas na parte superior do bar, que dá uma sensação mais intimista e interessante. A segunda opção é descer para o segundo piso e comer em um enorme galpão, com muita gente em volta. Optamos pela pela opção, lá são servidos diversos chopes, indicamos o submarino. Uma coisa importante: carne de onça, é carne crua.

O horário de funcionamento do Bar do Alemão é das 11h às 2h, todos os dias.

 

Centro Histórico

Caso você tenha interesse em história vale a pena separar uma parte da tarde para conhecer o centro histórico de Curitiba. Existem diversos prédios antigos e estabelecimentos interessante. Outra coisa que achamos bem interessante é que a cidade possui diversas praças com jardins e obras de arte. Caminhar um pouco sem compromisso nas ruas de Curitiba pode ser um passeio prazeroso.

centro-historico-curitiba

Uma das opções de passeios mais culturais é o centro histórico da cidade (foto: Alvaro Rodrigues)

Nossa Opinião

 

No geral consideramos Curitiba um lugar bonito, mas por alguma razão que não sabemos explicar direito, não nos sentimos confortáveis na cidade. É possível que o excesso de regras e protocolos tenham nos dado essa sensação. Sentimos que é uma cidade que se importa bastante com as aparências e se orgulha de coisas que deveriam, na verdade, ser consideradas comuns.

Além do mais, cada vez que passamos em frente a diversos caixas das lojas e víamos as câmeras de seguranças apontadas exatamente para baixo, gravando os funcionários, ao invés de todo o ambiente, nos dava certo mal-estar. Outra situação bastante estranha foi os seguranças de um shopping anotando o nome de um grupo de jovens que estavam sem os pais, para que pudessem entrar no estabelecimento. Parece que todos são suspeitos previamente, uma coisa que achamos muito estranha também.  A Nota Viva o Brasil é 5, um lugar bonito, mas que não pretendemos voltar tão cedo.

Carlos Ferreira About Carlos Ferreira
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo, têm experiência de 5 anos em comunicação com passagens por assessoria de imprensa, produção de conteúdo web e marketing digital. Atualmente se dedica a comunicação voltada ao turismo e estratégias de divulgação online para empresas do ramo.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Preecha os campos obrigatórios marcados com (*)