Barra do Una (Peruíbe)

Colaboração e fotos de Alvaro Rodrigues

Se você está procurando uma praia bonita, barata e próxima a capital de São Paulo, o Viva o Brasil tem outra dica para te dar! Barra do Una é considerada por muitos a mais bela praia do litoral sul paulista, conta com uma ampla faixa de areia, belas paisagens, além do encontro de águas do Rio Barra do Una com o mar.

É importante você já saber: estamos falando da praia localizada em Peruíbe, litoral sul de SP, e não da Barra do Una de São Sebastião, que fica no litoral norte.

Diferente do que estamos acostumados a ver nas fotos de verão, essa praia não é repleta de turistas, ou prédios a sua volta. Se você escolher um dia, que não seja feriado, poderá aproveitar bem a praia que dificilmente estará lotada. Essa preservação se dá por conta de Barra do Una está localizada dentro da Estação Ecológica da Juréia-Itatins, um dos poucos habitats que não sofreram com a especulação imobiliária desenfreada e a destruição da natureza pelo homem.

Em Barra do Una, você encontrará alguns campings e pousadas, além de uma estrutura simples de bares e restaurantes para receber o turista. Durante feriados e festas a vida noturna é um pouco mais agitada, agora se assim como nós, você escolher um dia aleatório, a partir das 22h os estabelecimentos já fecham. Muitos grupos de amigos acabam levando mantimentos e bebidas, para fazer churrascos e estender um pouco a noite.

A Barra do Una de Peruíbe conta com um mar bastante tranquilo, se você quiser nadar com mais tranquilidade pode optar pelo rio, encontramos por lá algumas águas vivas, mas mesmo tocando nelas tivemos a sorte de não nos queimarmos, nade, mas fique de olho para evitar acidentes. Infelizmente, a água do mar não é muito transparente e antes de chegar nele você vai ter que vencer três tipos de areia, uma muito fofa que afunda bastante e outras duas mais firmes e mais tranquilas de pisar.

A areia fofa, é necessário um pouco de paciência com ela (foto: Alvaro Rodrigues)

A areia fofa, é necessário um pouco de paciência com ela (foto: Alvaro Rodrigues)

É possível também chegar a outras duas praias dos arredores: a Praia do Caramboré e Praia Desertinha. Para ir até Caramboré você pode atravessar pelo mar, ou pelas pedras, existem alguns corais que podem facilitar a passagem, mas é bom evitar pisá-lo, para preservar a vida marinha que habita as formações, em Caramboré existe apenas um camping, nada mais. Já para chegar a Praia Desertinha existe uma trilha, que infelizmente não fizemos.

Como chegar: Barra do Una (Peruíbe)

Se você estiver saindo da capital de carro o trajeto é fácil, basta descer o complexo Anchieta -Imigrantes em direção a Baixada Santista. Como sabemos, a rodovia é bastante congestionado durante feriados, por isso, sair dias antes e voltar alguns depois, pode evitar o estresse. Pagamos dois pedágios, um de R$ 2,80 e outro mais salgado de R$ 23.

Você encontra com a natureza antes de chegar na praia, além da linda paisagem da floresta, você terá de passar por uma não tão linda estrada de terra. Se você estiver com um carro comum demorará cerca de 1h para atravessá-la, já que existem alguns buracos que não permitem  acelerar bem, se estiver de moto ou um 4×4, seu tempo será bastante reduzido. Demoramos cerca de 4h saindo da zona leste da capital, segundo o Google Maps, deveríamos ter feito o trajeto em 3h40, confira aqui a rota.

Fique de olho, vários carros acabam atolando na estrada de terra quando chove, por isso, se o tempo não está muito bom e você achar que seu carro não aguenta o tranco, é melhor não arriscar!

Ônibus

É possível chegar a Barra do Una de ônibus. A Viação Breda oferece o trajeto São Paulo x Peruíbe, partindo do Terminal Rodoviário Jabaquara, a passagem custa R$ 44,35. Chegando a rodoviária de Peruíbe, você terá pegar mais um ônibus, ele se chama Estação X Barra do Una (928), e parte de um ponto bem próximo a Rodoviária de Peruíbe, custa R$ 2,50 . A viagem de ônibus, partindo da capital, demora cerca de 4h30.

Onde Ficar: Barra do Una (Peruíbe)

Conforme já falamos, em Barra do Una você encontrará diversos campings e algumas pousadas, nós ficamos no Camping Tia Lola, um ambiente familiar e bem aconchegante, pagamos R$ 25 a diária e pudemos estacionar o carro do lado da barraca. O camping possui energia elétrica, portanto o chuveiro tem água quente, se você quiser poderá carregar seu celular, porém já avisamos que não tem sinal em nenhuma parte da praia, ou seja, para os viciados em tecnologia, um pouco de abstinência.

Se você tem um bichinho de estimação e quer levá-lo para viagem, pode se hospedar por lá, já que os animais também são aceitos. Escutar música em seu carro também pode, desde que seja em volume moderado e até um certo horário (22h, 23h).

Nosso carro ficou assim, do lado da nossa barraca (foto: Alvaro Rodrigues)

Nosso carro ficou assim, do lado da nossa barraca (foto: Alvaro Rodrigues)

Onde Comer: Barra do Una (Peruíbe)

Você encontrará alguns bares e restaurantes que vendem uma comida simples, porém saborosa. Os pratos normalmente são vendidos por restaurantes familiares, portanto o cardápio é: comida caseira. Um prato pode sair de R$ 15 a R$ 30.

Nossa Opinião: Barra do Una (Peruíbe)

Gostamos da Barra do Una, ela é bem perto da capital, assim como a já famosa Prainha Branca, está bastante preservada e é bem interessante para quem deseja conhecer mais praias bonitas, no litoral sul de São Paulo. Achamos apenas que poderia ter um pouco mais de agitação durante a noite, principalmente depois das 22h, mas nada que estrague a viagem. A Nota Viva o Brasil é 8!

2 Comentários

  1. Maria Amélia 29 de dezembro de 2016 as 07:14

    Gostei muito das dicas,falta muito este tipo de informação de onde ir e qto gastar,só espero que os valores sejam atualizados, obrigada.

    • Carlos Ferreira
      Carlos Ferreira 31 de dezembro de 2016 as 11:36

      Estão sim, Maria Amélia! Fomos lá esse ano, em baixa temporada, é importante lembrar que em altas temporadas os valores sempre aumentam um pouco! Boa viagem!

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Preecha os campos obrigatórios marcados com (*)